sábado, 27 de agosto de 2016

Organismos geneticamente modificados: que futuro?

Um organismo geneticamente modificado é um microrganismo, um vegetal ou um animal cujo genoma inclui um fragmento de DNA alheio que foi inserido por um procedimento experimental de recombinação (o que exclui a transferência de DNA viral por um processo infeccioso natural). O DNA alheio adquirido por um OGM faz parte integrante do material genético do seu hospedeiro. É transmitido à sua descendência que constitui uma nova estirpe de organismos vivos.
Como aplicação na biotecnologia moderna, esta técnica permita seleccionar genes individuais para serem transferidos de um organismo para outro, até mesmo entre espécies diferentes.
A transgénese é, assim, uma forma de mutação experimental. O temor associado à manipulação genética é ilustrado pela parábola do Dr. Frankenstein: «Querer criar a criatura perfeita a partir de pedaços de outras pode resultar numa monstruosidade e, o que é pior, numa monstruosidade incontrolável!»
- Prós e Contras da manipulação genética
Qualquer que seja a invenção na área da genética levanta questões éticas e divergência de opiniões.

Prós
Não é verdade que a transgénese cause, inevitavelmente, sofrimento aos animais.
A transformação genética, ao permitir introduzir características consideradas interessantes surge como uma alternativa de enorme potencial.
As plantas transgénicas não têm a toxicidade, os compostos cancerígenos, ou alergénios como muitos corantes, conservantes e outros aditivos que são adicionados a muitos produtos alimentares que consumimos e contra os quais, infelizmente, poucas vozes se levantam.
Para finalizar, a Engenharia Genética, para além de cumprir objectivos científicos e comerciais, cumpre também objectivos humanitários.
Os alimentos transgénicos não apresentam mais riscos para a saúde do que os tradicionais.
Uma planta transgénica possui a mesma garantia que um medicamento, pois passa por controlos adicionais que não são exigidos a um alimento normal.
Não é verdade que as culturas transgénicas se irão impor na agricultura, de modo a acabar com a subsistência rural dos países em vias de desenvolvimento assim como a sua economia.
Estes são alguns argumentos a favor dos OGM.

Contras
Quanto aos argumentos contra estes organismos temos por exemplo o facto de os animais serem providos de sistema nervoso e de uma sensibilidade muito comparável à nossa. A transgénese implica o sacrifício de animais para a criação de estirpes.
Os animais, ao terem um organismo tão complexo serão os cientistas capazes, na verdade, de controlar e prever todos os efeitos que possam ocorrer, será outro aspecto importante.
A modificação genética de plantas coloca problemas quanto ao seu impacto no ambiente natural e à sua utilização enquanto alimentos. Nestes casos, só podem ser utilizados genes sem efeitos nefastos para não contaminar plantas de cultivo e selvagens vizinhas.
Esta técnica é admissível mas deveria restringir-se tanto quanto possível!
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Emprego Docente

Noticias da Educação

Blogues

Recomendamos ...