domingo, 4 de setembro de 2016

Um parente mais próximo de nós

Partes de dois esqueletos parcialmente fossilizados em estado de conservação admirável, de uma espécie de hominídeo, com quase dois milhões de anos, foram descobertas no sítio arqueológico denominado Berço da Humanidade, a 40 quilómetros de Joanesburgo, na África do Sul, levantando o véu sobre uma nova etapa da evolução humana.
Os fósseis encontrados são de uma fêmea com cerca de 30 anos e de um adolescente cuja idade é estimada como correspondente à de um ser humano moderno de entre 10 e 13 anos.
Ambos mediam 127 centímetros, a mulher pesava 33 quilogramas e o jovem 27 no momento da morte. O tamanho dos seus cérebros varia entre os 420 e os 450 centímetros cúbicos. Apesar de um terço mais pequenos do que o cérebro de um humano actual, a sua forma parece ser muito mais evoluída do que a dos australopitecos já conhecidos.
As características dos fósseis colocariam este Australopithecus sediba (palavra que significa fonte, ou nascente, em sesotho, uma das 11 línguas oficiais da África do Sul) como um descendente do Australopithecus africanus e um ancestral do Homo habilis.

Público
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Emprego Docente

Noticias da Educação

Blogues

Recomendamos ...