Biografia de Moore, Sir John

n: 13 de Novembro de 1761 em Glasgow (Escócia)
m: 19 de Janeiro de 1809 na Corunha (Espanha)

Filho de um cirurgião do Exército britânico que também era médico pessoal do Duque de Albermarle, alistou-se no Exército com 15 anos. Em 1786, conseguiu um lugar no Parlamento de Londres, tendo sido nomeado Coronel do 51º Regimento de Infantaria em 1790. Comandou o seu regimento, na Irlanda, Gibraltar e Córsega até 1796 data em que foi promovido a Brigadeiro. No ano seguinte era Major-General. Em 1798 pôs fim a uma revolta em Wexford, na Irlanda, tendo sido considerado pelo próprios revoltosos como um oficial muito humano.
Em 1802, comandando um campo de instrução no Kent, no sul da Grã-Bretanha, instruiu alguns regimentos em tácticas de infantaria ligeira, dando especial enfâse à inciativa pessoal dos soldados, tendo para isso de pôr de lado os regulamentos britânicos vigentes na altura, de inspiração prussiana, que impunham uma disciplina brutal. Os corpos instruídos no campo de Shorncliffe deram origem à Brigada Ligeira, que agrupados, em 1810, aos 1º e 3º Batalhões de Caçadores portugueses, formaram a célebre Divisão Ligeira, durante a Guerra Peninsular.

Em 1808, após ter estado no Báltico, para apoio à Suécia, foi enviado para Portugal, sendo nomeado 3º comandante do Exército britânico. Após a Convenção de Sintra e a saída do Exército francês de Portugal, tomou o comando do exército, levando a maior parte para Espanha, em apoio das forças espanholas que combatiam o exército comandado por Napoleão Bonaparte, que tentava restabelecer o domínio francês na Península.

Estando em Salamanca, tentou destruir o corpo isolado de Soult que estava em ..., mas tendo ficado por seu vez isolado, teve que se dirigir para o porto da Corunha para embarcar e salvar o Exército britânico. O corpo de Soult tendo chegado à Corunha, antes dos britânicos embarcarem, Moore foi obrigado a travar uma batalha defensiva de que saiu vitorioso, mas em que perdeu a vida. 

Fonte:
David Chandler,
Dictionary of the Napoleonic Wars, 
Londres, Arms & Armour Press, 1979.

0

Recomendamos ...

Recomendamos ...